Arquivo da tag: abdominal

Abdômen forte é essencial para boa postura

Definir o abdômen é uma das principais metas de quem quer conquistar um corpo sarado. No entanto, as vantagens de se trabalhar esta musculatura vão muito além da estética. Músculos abdominais fortes permitem uma postura mais adequada e ajudam a proteger a coluna, facilitando também atividades de rotina.O fortalecimento da região central do corpo, formada pelos músculos abdominais, contribui para a melhora da postura ao promover maior estabilidade.
Um abdômen forte evita ainda que a coluna vertebral seja sobrecarrega durante atividades do dia a dia. Com isso, a prática de exercícios para fortalecer e defini-lo é importante estratégia, sobretudo para quem busca mais qualidade de vida.A musculatura do abdômen é como se fosse um grande retângulo plano. O músculo divide-se em três grandes grupos (reto abdominal, transverso e oblíquos), os quais podem ser trabalhados isoladamente ou em conjunto.
“É um dos exercícios mais importantes para as pessoas, pois é responsável por manter a nossa postura sempre correta, independente da faixa etária”, afirma Paulo Amaral, que apresenta algumas dicas para trabalhar diferentes áreas: abdômen reto (o popular tanquinho), transverso (musculatura profunda) e oblíquos (na região da cintura).Segundo o especialista, a conquista de um abdômen perfeito depende de uma combinação certeira: exercícios localizados em médias três vezes por semana, adoção de uma alimentação saudável e a alternância com a prática de exercícios aeróbicos de no mínimo de quatro vezes por semana com duração mínima de 10 minutos. “É importante lembrar que não adianta só fazer abdominais, mas combiná-los com exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida, bicicleta ou pular corda.”PARA COMEÇARO melhor programa de abdominais é o que prioriza que cada um dos três grandes grupos musculares seja trabalhado num dia da semana:

Abdominal reto: Deite-se de costas no chão. Eleve os ombros do chão. O movimento de flexão da coluna deve acontecer sem que a região lombar perca o contato com o chão. Os iniciantes devem começar o exercício com os braços cruzados à frente do peito. Conforme o especialista, “Quando as mãos estão posicionadas atrás da cabeça, a intensidade do exercício diminui, pois o peso dos membros superiores se aproxima do eixo da coluna, afetando o torque produzido pela resistência”. Os pés podem ficar posicionados no chão ou elevados.

Transverso abdominal: É um musculo profundo, localizado abaixo dos músculos abdominais retos e oblíquos. Fortalecê-lo é importantíssimo, porque ele serve de base de sustentação para a parede abdominal, protegendo a coluna vertebral. Para trabalhar esta região são indicados exercícios respiratórios e de contração abdominal, como por exemplo, a prancha abdominal (média de 50 segundos).

Abdominal oblíquo: Por fim, há os músculos abdominais oblíquos externos e internos, que percorrem as laterais da barriga. Os músculos oblíquos internos formam a camada média da parede abdominal lateral e está localizado entre o transverso abdominal e o oblíquo externo, produzindo uma inclinação lateral da coluna, aproximando o tórax e o quadril lateralmente. São eles que, enrijecidos, definem a cintura.

É preciso dar atenção ao ritmo imposto aos exercícios. Abdominal correto é aquele que se faz lentamente. Também é recomendável a respiração torácica, inspirando pelo nariz e expirando pela boca, mantendo sempre o abdômen contraído.

A quantidade de séries e repetições depende do nível de condicionamento de cada pessoa. Uma dica do instrutor é iniciar com poucas repetições em uma única série e ir aumentando progressivamente, com o intuito de evitar lesões. O ideal é procurar um profissional de educação física para prescrever adequadamente o exercício de acordo com as suas características e objetivos.

É importante lembrar que não serão as 500 repetições diárias que vão definir o seu abdômen. “Pense na qualidade e não na quantidade”, finaliza Amaral.

Fonte: http://correio.rac.com.br/_conteudo/2014/12/ig_paulista/229928-abdomen-forte-e-essencial-para-boa-postura.html
Material elaborado pelo Prof. Ms. Paulo Costa Amaral – CREF 023504-G/SP

Exercícios Abdominais

abs

Por muitas décadas, os exercícios abdominais foram ligados incorretamente ao processo de emagrecimento e, até hoje, existem muitas confusões e interpretações incorretas relacionadas ao assunto.

O processo de emagrecimento depende de vários fatores, como o número de células adiposas, hereditariedade, normalidade do sistema hormonal e o gasto calórico influenciado pela alimentação, proporção de massa muscular e, principalmente, pela prática de atividade física, entre outros.

A musculatura do abdome é como se fosse um grande retângulo plano. Por se tratar de uma estrutura lisa, torna-se muito difícil defini-la. O músculo divide-se em três grandes grupos (reto abdominal, transverso e oblíquos), os quais podem ser trabalhados isoladamente ou em conjunto. É um dos músculos mais importantes para as pessoas, pois é responsável por manter a nossa postura sempre correta.

A busca por uma barriga lisa e definida exige um programa de treinamento bem planejado por um profissional de Educação Física ou Atividade Física. Para alcançar o seu objetivo (queimar calorias) é importante trabalharmos várias modalidades combinadas, como musculação (três vezes por semana), exercícios aeróbicos (mínimo de quatro vezes por semana) e alongamentos (diariamente).

O melhor programa de abdominais é o que preconiza que cada um dos três grandes grupos musculares seja trabalhado num dia da semana. O maior deles é o reto abdominal: dois feixes de fibras que saem da parte inferior do peito e vão até a região pubiana. Quando bem malhado, ele ganha três linhas horizontais – aquelas que separam os gomos de músculos. O segundo grupo muscular a ser desenvolvido é o transverso, localizado na camada mais interna da barriga. Fortalecê-lo é importantíssimo, porque ele serve de base de sustentação para a parede abdominal. Por fim, há os músculos abdominais oblíquos externos e internos, que percorrem as laterais da barriga. São eles que, enrijecidos, definem a cintura.

É preciso também dar atenção ao ritmo imposto aos exercícios. Abdominal correto é aquele que se faz lentamente.

Para este tipo de exercício é recomendável a respiração torácica, inspirando sempre pelo nariz e expirando pela boca, mantendo sempre o abdome contraído.

A quantidade de séries e repetições depende do nível de condicionamento de cada pessoa. É importante lembrar que não serão as 500 repetições diárias que vão definir o seu abdome. A única coisa que acontece, neste caso, é o fortalecimento da musculatura abdominal, mas não há uma redução de gordura localizada nesta região do abdome onde os músculos abdominais realizaram a contração. Pense na qualidade e não na quantidade.

Uma alimentação balanceada é fundamental para o processo. Todos os alimentos muito calóricos, especialmente os doces, devem ser banidos do cardápio do aspirante a abdome definido. Excesso de calorias transforma-se em acúmulo de gordura, principalmente na região da cintura. Esta é, aliás, uma dificuldade suplementar. Além de ser difícil definir os músculos do abdome, é preciso secar boa parte da gordura que o recobre. Procure alimentar-se varias vezes ao dia em pequenas porções.

Se você segue um programa de abdominais, faz exercícios aeróbicos, tem uma alimentação regrada e, apesar de todo o esforço, não consegue ter um abdome dos sonhos, é bom lembrar-se do peso da genética no trabalho de definição muscular. Nunca esqueça que o mais importante é a melhoria da qualidade de vida, e não desanime se o resultado for diferente do esperado.