Arquivo da categoria: Treinamento de Resistência

A utilização de frequencímetro em programas de treinamento aeróbio

A prática de caminhada é uma modalidade popular no Brasil, e apresenta um índice de adesão maior do que outras atividades, pois não requer habilidades ou instalações. No entanto, muitas pessoas praticam esta atividade sem a consulta de um médico e a utilização de frequencímentro.

A atividade sem o monitoramento dos batimentos cardíacos por minuto (bpm) aumenta os riscos cardíacos e morte, independente do nível de condicionamento e idade.

Portanto, a aquisição de um frequencímetro não é custo e sim investimento na qualidade de vida.

 

Prescrição de Exercícios Físicos para Gestantes

Treinamento aeróbio: 30 e 40 minutos, 3 vezes por semana, intensidade moderada (70% do VO2máx).

Treinamento de força: 2 a 3 vezes por semana, 8 a 10 exercícios e 2 a 3 séries para cada exercício; intensidade moderada (55 e 70% de 1RM), 10 a 12 repetições e 1 a 2 minutos de intervalo entre as séries.

Recomendação de exercícios para a prática de exercícios físicos

  • Um programa de exercícios físicos objetivando saúde e condicionamento físico para adultos deve se composto por exercícios aeróbicos, de resistência muscular localizada, de flexibilidade e neuromotores (treinamento funcional);
  • Em todos os treinamentos devemos considerar as seguintes variáveis: Frequência (o quão frequentemente), Intensidade (quão forte), Tempo (duração), Tipo (modo), Volume total (quantidade) e Progresso (avanços);
  • Recomenda-se a prática de exercícios aeróbicos de intensidade moderada ≥ 30 min./dia, ≥ 5 dias/semana, totalizando ≥ 150 min./semana; de treinamento de exercícios cardiorrespiratório de intensidade vigorosa ≥ 20 min./dia, ≥ 3 dias/semana, totalizando ≥ 60 min./semana;
  • Realizar exercícios de RML (Resistência Muscular Localizada) em 2 a 3 dias/semana para cada um dos principais grupos musculares e exercícios funcionais envolvendo equilíbrio, agilidade, marcha e coordenação;
  • Recomenda-se uma série de exercícios de flexibilidade, de ≥ 2 a 3 dias/semana, por meio de alongamentos e de flexionamento para os principais grupos musculares, visando à manutenção da amplitude articular.
  • O programa de exercícios deve ser modificado de acordo com a atividade física habitual, a função física, o nível de condicionamento físico, o estado de saúde, as respostas ao exercício e os objetivos do indivíduo.

Fonte: ACSM. Diretrizes do ACSM para os testes de esforço e sua prescrição. Trad. Dilma Balteiro Pereira de Campos. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2014.

Prepare-se antes de correr: TIPOS DE PISADA

Analise sua pisada pela sola do seu calçado. Depois de um tempo de uso você pode ver quais são os pontos no tênis que
apresentam maior desgaste. E compare com as indicações acima.

pisada 1Pronador severo
A parte de fora do calcanhar atinge o solo primeiro e rotaciona o pé excessivamente para dentro, o que significa que o pé e o tornozelo não conseguem estabilizar o corpo corretamente.

 

 

 

pisada2

Pronador leve
A parte externa do calcanhar atinge o solo em primeiro lugar e o pé rotaciona para dentro, absorvendo o choque de maneira mais eficaz, o que permite que o pé e o tornozelo consigam suportar o corpo corretamente.

Este é o tipo de pisada mais comum.

 

 

pisada3Neutro

A parte externa do calcanhar atinge o solo em primeiro lugar e o pé gira levemente para dentro, absorvendo o impacto da pisada de maneira eficaz, permitindo ao pé e ao tornozelo suportarem o corpo corretamente.

Tornozelos e pés mantêm a linha vertical da perna.

 

pisada4Supinador
A parte externa do calcanhar atinge o solo em primeiro lugar, mas o pé não rotaciona para dentro durante o ciclo da pisada. Em vez disso, fica do lado de fora, gerando um impacto concentrado em uma área menor na parte externa do pé.

Prescrição de exercícios físicos para desenvolver e manter as capacidades cardiorrespiratória, musculoesquelética e neuromotora em adultos saudáveis

Segundo recomendações do ACSM (American College of Sports Medicine), um programa de exercício físico regular deve incluir exercícios cardiorrespiratório, força, flexibilidade e neuromotor.

Exercícios cardiorrespiratório:

  • Intensidade moderada: ≥ 30 min./dia durante em ≥ 5 dias/semana, para um total de ≥ 150 min./semana; ou
  • Intensidade vigorosa: ≥ 20 min./dia de duração em ≥ 3 dias/semana, para um total de ≥ 75 min./semana; ou
  • Combinação de exercícios moderados e de intensidade vigorosa de treinamento para atingir um gasto energético total de ≥ 500 a 1000 MET/semana.

Exercícios de força:

  • Em 2 a 3 dias/semana, adultos também devem realizar exercícios de força para os principais grupamentos musculares.

Exercícios de flexibilidade:

  • Recomenda-se que seja realizado no mínimo 1 série de exercícios de flexibilidade para os principais grupos musculares (um total de 60 segundos por exercício) em ≥2 dias/semana.

Exercícios neuromotores (também conhecido como Treinamento Funcional):

  • Exercícios envolvendo as capacidades equilíbrio, agilidade e coordenação, com sessões de 20 a 30 min. de duração.

Fonte: GARBER, C.E. et al. Quantity and Quality of Exercise for Developing and Maintaining Cardiorespiratory, Musculoskeletal, and Neuromotor Fitness in Apparently Healthy Adults: Guidance for Prescribing Exercise. Medicine & Science in Sports & Exercise. v.43, n. 7, p. 1334-1359, jul. 2011.